Posted by: GIROLUVAS Category: Blog Comments: 0

Qual a durabilidade dos equipamentos de proteção individual?

Como qualquer outro equipamento, o E.P.I. também sofre desgaste com o uso. A durabilidade está intimamente ligada à intensidade e frequência de sua utilização, às condições do ambiente de trabalho, além da questão da qualidade.

Equipamentos de Proteção como luvas, calçados, aventais, capas de chuva e outros, sofrem desgaste natural decorrente do uso e muitas vezes, basta um exame visual para notar que precisam ser renovados.

Não se deve imaginar que os E.P.I.’s têm duração ilimitada, ou seja, uma vez adquiridos, vão durar para sempre. A qualidade, a escolha e especificação adequada e o uso correto são fatores que prolongam a sua durabilidade.

Normalmente, quando se opta por produtos de melhor qualidade, a durabilidade torna a aquisição muito mais econômica do que a opção por produtos de segunda linha. A escolha inadequada, sem orientação ou conhecimento técnico, e o uso incorreto comprometem a durabilidade, mesmo que o produto tenha qualidade e atenda às Normas.

Cabe aos profissionais de segurança, a empresa e os usuários um estudo característico para estabelecer a periodicidade de troca, verificando o momento em que o equipamento já está desgastado pelo uso e não mais preenche os requisitos técnicos que viabilizam o seu C.A. (Certificado de Aprovação), recomendando-se sua reposição ou substituição.

Esse ponto é de extrema importância para que o E.P.I. desempenhe seu papel de proteger a integridade física, saúde e vida do trabalhador, evitando lesões por acidente no trabalho e agravos de doenças profissionais e do trabalho.

A GIROLUVAS está sempre buscando padrões de qualidade em seus produtos.